07/11/2012 às 15h40min - Atualizada em 07/11/2012 às 15h40min

Posseiros reclamam que Exército está "regulando" acesso à água potável

Olhar Direto
Boa Vista FM

Os posseiros da Suiá-Missú fotografaram nesta terça-feira (6) caminhões da 13ª Brigada do Exército abastecendo em poço artesiano em Alto Boa Vista (a 1.045 km de Cuiabá), e que eles, sem-terra, estariam sendo 'regulados' de ter acesso ao poço artesiano de uma escola dentro da gleba Suiá-Missú.
Os sem-terra explicam que desde a chegada do Exército, há 10 dias, a população teve o acesso reduzido ao poço e o abastecimento de água potável em Alto Boa Vista está prejudicado. Essa restrição está causando mal-estar não só aos posseiros, mas também ao resto da população de cinco mil habitantes.

As tropas do Exército estão na região para, em parceria com a Força Nacional e Policia Federal, auxiliar na desintrução da agropecuária Suiá-Missú, situada nos municípios de Alto Boa Vista e São Félix do Araguaia. Os posseiros chamaram de 'pressão psicológica' o desfile diário de veículos militares e vôos de helicóptero de combate sobre a cidade e as propriedades rurais.

Um grupo de posseiros, acompanhado de repórteres locais, tentou hoje conversar com o comandante da 13ª brigada, mas foram impedidos de entrar na base militar.

Uma comitiva de 320 posseiros permanece em Brasília tentando uma audiência com a presidente Dilma. Os líderes do movimento estão aguardando um encontro com o assessor direto da presidente, Gilberto Carvalho.

O prefeito de Alto Boa Vista, Wanderlei Perin, que está em Brasília, disse que desconhece qualquer dificuldade da população em pegar água ou possível atrito com os militares. Segundo ele, alguns fatos narrados à imprensa estadual estariam sendo articulados por adversários políticos com objetivo de prejudicá-lo politicamente. (Com informações da Rádio Boa Vista FM e Calisto Guimarães).  


Notícias Relacionadas »
Comentários »