11/03/2017 às 12h45min - Atualizada em 11/03/2017 às 12h45min

Rede de Frente ganha Selo do Fórum de Segurança Pública

Araguaia Notícia
A Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica de Barra do Garças e Pontal do Araguaia (509 e 512 km a Leste), da qual da Polícia Judiciária Civil faz parte, recebeu na quarta-feira (08.03), o Selo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) de Práticas Inovadores em 2017. A entrega do prêmio foi realizada em uma cerimônia, no Museu da Casa Brasileira, na cidade de São Paulo (SP).

A premiação nacional visa reconhecer práticas desenvolvidas pelas instituições policiais com potencial de transformação em cenários de vulnerabilidade à violência, sistematizando e disseminando o conhecimento produzido por e para profissionais de segurança pública. A Rede de Frente de Mato Grosso foi uma das três selecionadas de todo país para receber o reconhecimento, junto aos Estados da Bahia e do Piauí.

Com o tema “Reconhecendo o Trabalho dos Profissionais de Segurança Pública”, o edital 2017 selecionou iniciativas de enfrentamento à violência contra mulheres em uma ou mais de suas formas – física, psicológica, patrimonial, institucional e ciberviolência, etc

O projeto foi inscrito em janeiro pela Polícia Civil. Na primeira fase foram selecionadas onze iniciativas, as quais foram visitadas por uma equipe de pesquisadores do FBSP.  A avaliação presencial em Barra do Garças e Pontal do Araguaia ocorreu de 15 a 17 de fevereiro. O pesquisador David Marques conversou com os integrantes da rede e visitou as instituições parceiras.

As visitas foram realizadas na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, na Gerência de Medicina Legal, na Faculdade Cathedral, no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Ministério Público, Fórum, Defensoria Pública, Polícia Militar e o Escritório Regional de Saúde.  O relatório dessas visitas foi encaminhado para o Comitê de Seleção, que escolheu três vencedoras. 

Segundo a presidente da Rede de Frente, a investigadora, Andréa Cristiane Oliveira Costa Guirra, a decisão de inscrever da Rede foi proposta pelo delegado regional de Barra do Garças, Adilson Gonçalves de Macedo, após a Diretoria Geral da Polícia Civil enviar um ofício falando sobre o Selo da FBSP. “O grupo concordou e acabamos selecionados para receber a visita do pesquisador do Fórum e na sequencia estamos entre os três projetos escolhidos para receber o selo”.

Além do projeto de Mato Grosso, receberam o selo a “Patrulha Maria da Penha da Bahia” e o Núcleo da Polícia Civil do Piauí. 

Grupos de trabalhos

O trabalho desenvolvido pela Rede de Enfrentamento não busca tão somente o atendimento às vítimas mulheres, mas de todos os atores envolvidos, agressor e família. “Enxergamos o trabalho com os agressores um grande diferencial, uma vez que, em geral, somente as vítimas recebem atendimento. A reincidência nas agressões daqueles que participam do grupo de reflexão é de apenas 4%, mostrando o quanto é eficaz esse acompanhamento”,  conta a investigadora.

Delegacia da Mulher

Em razão dos trabalhos, os integrantes da Rede de Frente perceberam que a estrutura da Delegacia da Mulher de Barra do Garças não era adequada às necessidades para o atendimento e continuidade às ações de enfrentamento a violência contra a mulher.

A partir daí, com apoio de parcerias, o prédio da antiga Delegacia Especializada de Roubos e Furtos  começou a ser reformado para a abrigar a Delegacia da Mulher. 

A nova estrutura foi inaugurada em 8 de março de 2016. A unidade conta com uma sala para atendimento psicossocial, em que um psicólogo e um assistente social atendem as vítimas dentro da própria delegacia, além de outra sala preparada para o atendimento à criança e o adolescente.

Com informações do FBSP.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%