23/02/2017 às 15h25min - Atualizada em 23/02/2017 às 15h25min

Locutores de loja estão sem trabalho e buscam solução junto à Câmara

Konrad Felipe /Assessor de imprensa
O comunicador Diego Carvalho fez o uso da palavra, durante a sessão de segunda-feira (20/2), para pedir aos vereadores que façam uma alteração no Código de Postura, especificamente no parágrafo 1º do artigo 221, que trata do som ambiente no interior dos estabelecimentos. O comunicador, que também estava representando os empresários, reclama que devido à notificação recomendatória, os locutores estão sem trabalho e passando por dificuldades.

Diego explica que nas últimas semanas lojas como Gazin e Kazzu Azzee, que fazem esse trabalho nas portas das lojas, estão sendo notificadas pela prefeitura atendendo mandado de notificação extrajudicial da 1ª Promotoria de Justiça de Barra do Garças.

A atual redação do artigo permite aos estabelecimentos comerciais a utilização de som ambiente apenas em seu interior com o limite máximo de 45 dB (A) para a emissão de sons  e ruídos em seu ambiente. Os locutores querem que a lei permita a sonorização fora da loja com limite de decibéis maior.

“Os empresários acham muito importante fazer a divulgação na porta de suas lojas e, para nós locutores é uma forma de trabalho. Precisamos que os vereadores entendam nossa posição e que, mais breve possível, essa lei seja aprovada para que possamos voltar a trabalhar de acordo com a prefeitura e a promotoria, para que ninguém seja prejudicado”, coloca o comunicador.

Sensibilizados com o apelo do comunicador, os vereadores Jaime Rodrigues e Dr. Paulo Raye, ambos do PMDB, disseram que vão encaminhar uma lei complementar para que a solicitação dos locutores e empresários seja atendida. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.0%
3.7%
11.7%
83.7%