17/02/2017 às 07h14min - Atualizada em 17/02/2017 às 07h14min

Índio morre após ser atropelado por caminhões na Br 070

G1-MT
Foto divulgação: PRF-MT
Um índio da etnia Xavante, que não teve o nome e a idade divulgados, morreu atropelado na madrugada de quinta-feira (16/2) em um trecho da BR-070, no município de General Carneiro. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a suspeita é de que o indígena tenha sido atropelado por vários caminhões de carga que trafegavam pela rodovia.

O acidente foi registrado na altura do Km 218. O local onde ocorreu o acidente fica próxima da reserva indígena. Ainda segundo a PRF, o índio estava deitado na rodovia no momento do acidente.

No ano passado, os indígenas já haviam solicitado que o trecho da BR não passe dentro da aldeia após atropelamentos. Eles fizeram um ato e bloquearam a rodovia em protesto contra a morte de dois índios em novembro.

A primeira morte, segundo a PRF, se deu após um acidente. Um homem indígena seguia de motocicleta pela via quando foi atropelado por uma caminhonete.

No dia seguinte, um grupo de índios foi até o local para fazer uma manifestação em protesto contra o atropelamento e, durante a movimentação, uma carreta atropelou um dos manifestantes. Ele morreu no local.

À época, o cacique Graciano Pronhõpa, presidente da Associação Auwêuptbi, disse que são frequentes os acidentes na rodovia e que, por isso, defende a mudança para que os motoristas não trafeguem dentro da terra indígena. Em reuniões com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), os índios cobraram a instalação de placas de sinalização e redutores de velocidade.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.5%
1.4%