13/02/2017 às 11h08min - Atualizada em 13/02/2017 às 11h08min

Chuva forte alaga plantações em MT

G1 MT
Giovana Velke/Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis
As fortes chuvas que atingiram a região de Campo Novo do Parecis, a 397 km de Cuiabá, destruíram propriedades rurais e alagaram plantações no município. Segundo o Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis, aproximadamente 400 hectares, entre diferentes fazendas, foram atingidos pela chuva. Somente quando a água baixar os produtores vão ter ideia do prejuízo e se será necessário plantar novamente as áreas.

Lavouras estavam cultivadas com milho e milho pipoca, segundo sindicato. (Foto: Giovana Velke/Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis)

Lavouras estavam cultivadas com milho e milho pipoca, segundo sindicato. (Foto: Giovana Velke/Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis)



A chuva nos últimos três dias alagou casas e ruas da cidade. Um levantamento prévio da prefeitura contabilizou que 900 famílias foram atingidas e forçadas a saírem das residências. No entanto, o número pode chegar a mil famílias, já que há registros de pessoas que não deixaram suas casas. A estimativa é que a chuva atingiu três mil pessoas em Campo Novo do Parecis. Equipes da Defesa Civil fazem o trabalho de contabilizar as vítimas e atendimento aos moradores.

Chuva forte alagou plantações em Campo Novo do Parecis (MT) (Foto: Giovana Velke/Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis)

Chuva forte alagou plantações em Campo Novo do Parecis (MT) (Foto: Giovana Velke/Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis)



No campo, fotos enviadas pela presidente do Sindicato Rural, Giovana Velke, mostram que as plantações viraram grandes lagos. As lavouras ficam em uma região de baixada e já estavam cultivadas com milho e milho pipoca. Os produtores ainda não sabem se vão ter que plantar novamente nas áreas.

Chuva causou prejuízo e alagpu plantações em Campo Novo do Parecis (MT) (Foto: Giovana Velke/Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis)

Chuva causou prejuízo e alagpu plantações em Campo Novo do Parecis (MT) (Foto: Giovana Velke/Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis)



Outra preocupação é com a colheita da soja. Os agricultores estão aflitos já que não para de chover e não conseguem retirar a soja, que começa a perder a qualidade no campo.

Chuva
O prefeito do município de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado (PSD), decretou situação de emergência após o alagamento causado pelas chuvas. O bairro mais atingido foi o Jardim das Palmeiras. Alguns moradores foram retirados às pressas e foram resgatados de barco devido ao alto volume de águas. Também houve alagamento no Bairro Boa Esperança e no Bairro Jardim Olenka.

Segundo informações da Defesa Civil, o local que recebe a água pluvial daquela região, chamado de 'piscinão', não suportou e transbordou, atingindo casas, comércio e instituições. Em análise preliminar da Defesa Civil, isso se deve ao avanço da pavimentação urbana sem um sistema eficiente de drenagem da água.

Após a chuva, os moradores se mobilizaram para ajudar quem teve problemas. No ginásio de esporte do município, roupas, calçados, alimentos e colchões foram oferecidos para as famílias desalojadas. Os moradores fazem o trabalho de limpeza e levantamento do prejuízo nas casas nos próximos dias.

A estimativa da prefeitura é de que mil famílias ficaram desabrigadas (Foto: TVCA/Reprodução)

A estimativa da prefeitura é de que mil famílias ficaram desabrigadas (Foto: TVCA/Reprodução)



“Fizemos um bombeamento que ajudou muito, fez com que a água deixasse o nível das casas. Neste momento não temos mais nenhuma casa alagada”, declarou o prefeito.

Conforme levantamento do governo estadual, em 48 horas choveu mais do que o previsto para o mês todo. Foram 310 milímetros de chuva e três mil pessoas atingidas pelo alagamento. Para verificar a situação e buscar uma solução para o problema, o governador Pedro Taques esteve no município neste domingo (12), acompanhado de secretários e um engenheiro.

A Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar atuam junto com a prefeitura em um plano emergencial para ajudar as famílias que não podem ficar em suas casas. Uma equipe de engenheiros da Secid deve chegar a Campo Novo do Parecis no começo desta semana para fazer um estudo aprofundado da área e propor uma solução definitiva.

Segundo o setor de monitoramento da Defesa Civil, as precipitações só devem reduzir a partir de quinta-feira (16). Até lá, todos os dias devem apresentar 95% de probabilidade de chuva.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.1%
24.5%
1.4%