02/02/2017 às 16h29min - Atualizada em 02/02/2017 às 16h29min

Prefeitura adquire área da antiga rodoviária e vai implantar uma praça

Interessante News
Uma nova vertente de vida, movimentação e protagonismo administrativo social está se desenhando para a população do setor Xavantina, especialmente para  os moradores da área central.

Trata-se da revitalização de um antigo ponto de convergência na logística de transporte de pessoas nas décadas de 70, 80 e 90: a área da antiga rodoviária do setor. 

Falando ao portal de notícias IN na manhã desta quarta feira, 01, o prefeito de Nova Xavantina João Batista Vaz da Silva, o João Cebola, anunciou a compra da área considerada patrimônio histórico e social da comunidade, que há quinze anos está desativada. 
"A compra foi feita junto à única sócia remanescente da sociedade de proprietários do imóvel, Dona Arlene Queiróz, viúva do empresário Amauri Queiroz, pelo valor de R$ 300 mil, divididos em 15 parcelas de R$ 20 mil cada" explicou o prefeito.

                                                    HISTÓRIA
A notícia encerra uma longa novela de ocupação da área, que vinha sendo reivindicada há tempos; primeiro pelos moradores, que queriam ver de novo o funcionamento da antiga rodoviária; depois pelos projetos que tramitaram na Câmara  Municipal, de construção de uma praça no local; e por último, por compradores interessados na área,  que esbarraram sempre na dificuldade de se conciliar interesses de tantos sócios.

Estrategicamente situada na entrada da cidade à direita de quem vem de Barra do Garças, a antiga rodoviária é parte integrante da história do município, pois viu chegar e partir, desde o final dos anos 70, inúmeras famílias, empresários, comerciantes, agricultores, produtores, funcionários públicos,  professores, pesquisadores, profissionais liberais, enfim; toda a leva de migrantes que desenvolveram Nova Xavantina, naqueles tempos de pioneirismo cultural.

A inauguração da nova e moderna rodoviária central no setor Nova Brasília, em 2.002, pela iniciativa privada, com vultuosos investimentos, inviabilizou contratualmente o seu funcionamento, provocando o fechamento após acirradas disputas judiciais. 

                                                   NOVO DMER
Cebola falou ao portal de notícias IN, com exclusividade, sobre o seu projeto para o local: a transferência do DMER, da Av. Rio Negro para o novo imóvel da Prefeitura no setor Xavantina, e deu detalhes.

"O prédio onde era a rodoviária será adaptado e reformado para ser a Administração do DMER. Ali vão funcionar as salas do Secretário, da Administração, a rotina burocrática do DMER" adiantou o prefeito, desenhando para o repórter detalhes da planta que pretende construir.
"Vamos murar toda a área, mas com alambrado forte, iluminado e com cerca elétrica, de modo a não tapar a visão interna ou externa do prédio. Em toda extensão do muro, serão construídos galpões de estacionamento das maquinas, dos veículos e caminhões, dos veiculos dos funcionários, da oficina, almoxarifado, etc, separadamente, delimitado por divisões internas" indicou João Cebola.

"Esta área será protegida, separada do todo por um acesso específico para isolar a área do movimento diário do DMER" disse o prefeito, explicando que atualmente, na Av. Rio Negro, "qualquer um que entra, vai direto na oficina e outras dependências, sem ser monitorado".
O prédio terá uma entrada central, pela Av. Leonardo Villas Boas, e daí para a Administração, sem passar pelos setores internos. 

                                                   NA AV. RIO NEGRO, UMA PRAÇA
Cebola disse à reportagem que no local atual onde sempre funcionou o DMER, na Av. Rio Negro, vai construir uma praça, aproveitando o enorme espaço do imóvel.

"Este é um antigo sonho de administrações passadas, projetado por vereadores através de diversas indicações e requerimentos, que nunca prosperaram. Agora vamos trabalhar para concretizar esse sonho. Alí é um local carente de praça, precisa desta obra" destacou. Cebola.
No local da antiga rodoviária, no setor Xavantina, já se vê a presença da `Prefeitura, com diversos containers da limpeza pública posicionados.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

2.4%
3.6%
20.0%
73.9%