17/01/2017 às 15h41min - Atualizada em 17/01/2017 às 15h41min

Sargento da Policia Militar agride advogado

Interessante News
O advogado José Roberto Oliveira de Oliveira Silva foi agredido por um sargento da Policia Militar, na noite deste domingo, 15, dentro do Batalhão em Nova Xavantina.

Segundo consta no Boletim de ocorrência registrado contra o policial, o advogado foi chamado para acompanhar um cliente em uma abordagem de perturbação do silêncio, pela guarnição comandada pelo sargento PM Juarez, e, quando chegou no local da abordagem, se apresentou como advogado, no entanto, foi ignorado pelo policial, que, logo após deu voz de prisão para o suspeito, conduzindo-o para o Batalhão da PM.

No Batalhão o sargento não permitiu que o advogado exercesse o seu ofício, impedindo o contato com o cliente, além de tomar bruscamente o celular das mãos da pessoa que estava gravando o episódio e agredir fisicamente o advogado, com vários socos no rosto, boca, nariz e cabeça. Os hematomas ficaram aparentes, como um ferimento na boca e sangue no nariz.

Além de agredir fisicamente, o Sargento deu voz de prisão para o advogado, mantendo-o das 22 horas e 30 minutos do dia 15/01 até depois das 3 horas da manhã no Batalhão, tendo o encaminhado, preso, para a Policia Civil.

O presidente da 12ª Seccional da OAB de Nova Xavantina, doutor Jessé Candini e o membro do Tribunal de Defesas das Prerrogativas da OAB de Mato Grosso, doutor Wande Alves Diniz, acompanharam o caso e prestaram assistência e apoio ao colega agredido.

A OAB de Nova Xavantina publicou nota de repúdio contra o ato do policial. "A OAB/MT, neste momento de extrema indignação, registra sua solidariedade ao colega, bem como, reafirma seu compromisso em lutar pelo respeito às prerrogativas profissionais e total repúdio à ação truculenta do policial militar contra o advogado no legitimo exercício do seu oficio". Consta o final da Nota de Repúdio assinada pelo doutor Jessé Candini.

"O Tribunal de Defesa das Prerrogativas da OAB de Mato Grosso irá instaurar procedimento contra o ato do sargento, bem como, já encaminhou mídia e relatos para o Comando Geral da Policia Militar de Mato Grosso, que, sem dúvida, irá punir com o devido rigor o sargento agressor. A história da honrosa Policia Militar de Mato Grosso não poderá ser manchada com ações desse tipo". Disse o doutor Wande Alves Diniz, representante do Tribunal de Defesa das Prerrogativas da OAB de Nova Xavantina.
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
5.3%
18.3%
75.1%