06/08/2012 às 20h36min - Atualizada em 06/08/2012 às 20h36min

Movimento criado para construção de ponte quer retenção do Fethab

Olhar Direto
O Pioneiro

 Criado em julho de 2010 como instrumento para ‘pressionar’ o governo do Estado a pavimentar a rodovia estadual MT-326, a “rodovia do Calcário”, e construir uma ponte sobre o rio das Mortes, na divisa dos municípios de Nova Nazaré e Cocalinho, o Movimento Mais Araguaia promete radicalizar com uma ação judicial para a retenção dos recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação, o Fethab.

- Acidente de trânsito acaba em briga e cinco são presos em Mato Grosso

- Vândalos destroem ponte e rodovia estadual é interditada no Araguaia

A entidade está buscando ao apoio dos sindicatos dos trabalhadores rurais da região para mover a ação contra o governo do Estado. Uma reunião será convocada para esta semana com essa finalizada. Na ação o Movimento vai alegar a falta de investimentos na região do governo na região do Vale do Araguaia.

Desde a sua criação o Movimento Mais Araguaia tem realizado uma série de ações com o objetivo de mostrar ao governo do Estado a necessidade da pavimentação da MT-326 e a construção da ponte. A entidade conta com o apoio de prefeitos e vereadores de nove municípios e entende que se os recursos do Fethab são para investimentos em transporte e habitação e devem ser aplicados nas respectivas áreas.

A “rodovia do Calcário” é uma das mais importantes rodovias estaduais do Vale do Araguaia. Além do intenso movimento de caminhões de cargas que deixam as mineradoras transportando calcário, existe também o grande fluxo de veículos com destino ao estado de Goiás cruzando a região enfrentando um longo trecho sem asfalto, pontes de madeira e a balsa do rio das Mortes. (Colaboração Interativa FM/Água Boa)


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.7%
75.2%