01/06/2011 às 17h47min - Atualizada em 01/06/2011 às 17h47min

Trip anuncia linha aérea para Barra do Garças

Olhar Direto
Reprodução A implantação da linha dependerá de investimentos da prefeitura no aeroporto de Barra

O diretor de Relações Institucionais da Trip Linhas Aéreas, Victor Rafael Rezende Celestino, comunicou, nesta segunda-feira, ao secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, que a empresa está se preparando para começar a operar comercialmente em Barra do Garças, Matupá e Juara. As datas não foram informadas.

 

 

Victor disse ainda que, a médio e longo prazo, a Trip também passará a operar os trechos entre Cuiabá e Juína, Água Boa, Tangará da Serra e outras cidades. “Para isso precisamos de pista adequada e infraestrutura, que inclui o combate a incêndio. A adequação de cada aeroporto é responsabilidade da prefeitura do município”, falou.

 

 

O executivo comentou ainda que a estratégia faz parte do planejamento da empresa para ampliação da malha aérea em Mato Grosso. “O primeiro passou ocorreu no dia último dia 16, quando a Trip passou a operar com um jato a linha que liga Cuiabá, Sinop e Alta Floresta. Além disso, a empresa aumentou a capacidade do voo entre Rondonópolis a Guarulhos (SP), de 45 para 68 lugares”.

 

 

Em Mato Grosso desde 2001, a Trip anuncia que investirá cerca de US$ 60 milhões na aquisição de mais três aeronaves para operar estas novas linhas. “Cuiabá é um de nossos hubbs. Sempre acreditamos no desenvolvimento do Estado e temos interesse de continuar investindo em Mato Grosso”, finalizou Celestino.

 

 

Pedro Nadaf, por sua vez, ressaltou que a Trip resolveu expandir a malha em Mato Grosso em função do incentivo fiscal concedido pelo Governo do Estado. “Este benefício consiste no desconto de 50% do ICMS na compra do querosene para a aviação dentro do Estado”, lembrou o comandante da Sefaz, por meio da assessoria.
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.9%
23.7%
1.3%