23/11/2016 às 22h40min - Atualizada em 23/11/2016 às 22h40min

Seis serão indiciados por homicídio macabro em penitenciária

Assessoria/PJC-MT

Seis detentos acusados de participação no homicídio e destruição de cadáver, ocorrido dentro da Penitenciária Major Zuzi, em Água Boa (730 km a Leste), serão indiciados em inquérito policial instaurado pela Polícia Judiciária Civil, para apurar o caso. As investigações apontam que o crime foi motivado por rixa entre grupos criminosos.

Dois presidiários, que estavam na mesma cela que a vítima, responderão pelos crimes de homicídio qualificado e destruição de cadáver. Outros quatro detentos de outras celas serão indiciados por destruição de cadáver e associação criminosa.

O crime que vitimou o recuperando, Leandro Real Pereira, ocorreu durante a madrugada e foi descoberto na manhã de segunda-feira (21.11), quando um dos agentes penitenciários percebeu a falta do detento. O grupo de contenção do presídio foi acionado para encontrar a vítima e ao entrar em uma das salas se deparou com baldes cheios de ossos humanos, momento em que acionaram a Polícia.

De acordo com as investigações da Delegacia de Água Boa, a vítima foi assassinada dentro da cela 13, e cortada em pedaços que foram repassados através das grades para as celas 14, 15 e 16. Os detentos recebiam as partes do corpo e com armas artesanais fizeram a desossa, jogando os pedaços de carne pelo vaso sanitário.

Segundo o delegado Sued Dias da Silva Junior, o crime foi motivado por briga entre grupos criminosos. “Outras pessoas ainda serão interrogadas e podem ter a participação no crime identificada até a conclusão do inquérito”, disse o delegado.

O prazo para conclusão do inquérito é de 10 dias. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%