21/11/2016 às 18h27min - Atualizada em 21/11/2016 às 18h27min

Estudante de MT com doença degenerativa luta por tratamento na Tailândia

Olhar Direto

Diagnosticada aos 17 anos com Mal de Machado Joseph, a jovem Lorena Santos, 23, teve os movimentos limitados e sonhos interrompidos pela mesma doença que já levou sua avó, pai e tios. Agora ela luta na justiça pelo direito de realizar o tratamento fora do país, em Bangkok, na Tailândia, onde um procedimento com células tronco pode reverter seu quadro. Nesta segunda-feira (21), a página “Todos por Lorena” foi criada com sugestões de ações beneficentes para contribuir com a garota.

Em um apelo feito recentemente pelo Facebook, ela pediu celeridade no processo para a viabilização do tratamento, que tramita no Tribunal Jurídico de Mato Grosso (TJMT).Na rede social é explicado que a doença é degenerativa e não tem cura, no entanto, fora do Brasil o tratamento para pode retardar em até um ano o quadro atual de Lorena, possibilitando que uma regeneração. “Isso pra nós é simplesmente um sonho, pois regenerar um ano no caso e na fase que Lorena está é muita coisa”, diz.

Em decorrência dos altos custos que a situação demanda, a família pediu ajuda ao governo para conseguir cobrir o tratamento e a longa e cara viagem ao país oriental. “Já passamos por várias etapas até que o processo parou na Desembargadora! Tivemos então a ideia de promovermos bazares beneficentes em prol de arrecadar este dinheiro para custear a ida, estadia, compra de remédio, e despesas pessoais até que este processo seja aceito pelo Estado”, diz a publicação.

O pedido se estende a diferentes tipos de contribuição que de alguma forma possam ajudar a jovem, que precisará viajar diversas vezes. “Se você por ventura puder nos ajudar de qualquer forma, doando roupas, calçados, objetos... Qualquer tipo de ajuda será bem vinda, até mesmo aquele que puderem ajudar juridicamente, não importa como, mas entre nesta causa conosco! A Lorena é uma menina linda, de coração enorme e que merece muito se tratar.”

Impossibilitada de realizar suas atividades diárias normalmente, a jovem precisou deixar o emprego e trancar a faculdade, e hoje encontra dificuldades até mesmo para falar. Agoniada, ela também menciona estar perdendo os sonhos e a juventude, no pedido que faz pra que a desembargadora Maria Aparecida Ribeiro libere seu processo. Diante do relato, vários amigos e familiares vêm deixando mensagens de apoio à moça em sua página.

Por meio de sua página no Facebook, ela pediu aos desembargadores responsáveis pelo processo urgência na análise do caso, que tramita no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). “Sou jovem, 23 anos, tranquei a faculdade e deixei o meu emprego por conta de uma doença fatal que me impossiblita de continuar minha vida independente... Todos os dias vejo meus sonhos e minha juventudo indo embora. Por favor, me dê essa chance de ter uma vida dgna e saudável, sô estou pedidos meus direitos. Desembargadora, a vida de uma jovem está em suas mãos”, diz Lorena.

Sua irmã, Maria Gabriela, explica que ela tem apresentado dificuldades para falar, mas que tem sentitido esperançosa e grata com as manifestações de apoio que vem recebendo. "Já ganhamos muitas roupas para o bazar, mas ainda vamos buscar. Tem muita gente mobilizada para tentar ajudá-la, ela é muito querida por todos. A repercussão da história tem a deixado muito feliz, com esperaça e gratidão por todas as coisas lindas que as pessoas tem procurado ela pra dizer", diz a jovem.

Para os interessados em ajudar, também existe uma conta poupança criada para este fim. Os depósitos podem ser feitos em nome de Lorena Santos Silva, Agência 3498-3 Conta Poupança 31623-7 variação 51 Banco do Brasil. Também é possível procurar pela mãe da garota, Roberta (99335-3005), por sua irmã, Maria Gabriela (99317-2217), ou por suas amigas, Isabella Santiago (99942-5055) e Beatriz Alessio (99914-8070). Elas têm aceitado vales para rifa e buscam as doações em casa, se necessário. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.7%
16.8%
77.2%