18/11/2016 às 23h15min - Atualizada em 18/11/2016 às 23h15min

Cinco pessoas de família que seguia para Barra do Garças morrem em acidente

G1 MT

As cinco pessoas da mesma família que morreram após um acidente entre uma carreta, um caminhão-pipa e um carro de passeio, na BR-163, entre Lucas do Rio Verde e Nova Mutum, a 360 e 269 km de Cuiabá, na quinta-feira (17), voltavam do casamento de uma parente. O carro de passeio era conduzido pelo advogado Diogo Ferreira Andrade, de 28 anos. A mãe, a irmã e dois sobrinhos dele também morreram no acidente.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT) lamentou a morte de Diogo e dos familiares dele.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a concessionária que administra a rodovia informaram que o Uno, onde estava a família, bateu na lateral da carreta e, na sequência, colidiu de frente com o caminhão-pipa.

Os corpos das vítimas estão sendo velados na igreja Assembleia de Deus, em Sinop, a 503 km de Cuiabá. Segundo o amigo das vítimas e pastor da igreja, Amarildo José de Oliveira, a família voltava do casamento de uma parente e seguia para o município de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá.

“Ele [Diogo] ia deixar a irmã, de 26 anos e os dois sobrinhos, de 5 e 9 anos, em casa quando tudo aconteceu. É uma perda muito grande para a igreja. Eles eram muito fieis e sempre ajudavam na nossa comunidade”, disse.

Diogo, a mãe, a irmãs e os sobrinhos morreram no acidente na quinta-feira  (17) (Foto: Claudemir de Oliveira/Arquivo Pessoal)

Diogo, a mãe, a irmãs e os sobrinhos morreram no acidente na quinta-feira (17) (Foto: Claudemir de Oliveira/Arquivo Pessoal)

Diogo era vice-pastor, líder do grupo de jovens e fazia trabalhos na igreja. A mãe dele, de 54 anos, também morreu no acidente. Ainda segundo Oliveira, o jovem estava noivo e se casaria em março do ano que vem. Além de advogado, Diogo era contador e tinha formação em teologia.

A previsão é que os corpos das vítimas sejam enterrados no sábado (19) em Sinop, onde os familiares moram.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%