11/11/2016 às 17h17min - Atualizada em 11/11/2016 às 17h17min

Prefeito cobra investimentos no aeroporto de Barra durante encontro de Aviação Regional

Assessoria
Assessoria

Durante a audiência Pública que discute a aviação regional na Amazônia legal que está acontecendo em Cuiabá o Prefeito de Barra do Garças Roberto Farias cobrou das autoridades apoio para a manutenção e ampliação do aeroporto de Barra do Garças,

“Com o voo comercial da empresa Azul lançado na semana passada em Barra do Garças, aumentou consideravelmente o movimento sendo necessário investimentos para a manutenção e ficou claro já nos primeiros dias que o Aeroporto terá que ser ampliado, para que possibilite a implantação de novas linhas e aproveitamos esse momento de discussão da aviação regional para pedir o empenho dos deputados e senadores para conseguir esse apoio”, disse Roberto.

A audiência pública é uma iniciativa da Comissão de Desenvolvimento Regional do senado e tem a frente o Senador Welington Fagundes, “O Brasil tem uma malha aérea muito concentrada nas capitais, em especial as da região Sudeste. Ao mesmo tempo, os aeroportos do Centro-Oeste (à exceção de Brasília e Goiânia) e do Norte são pouco conectados ao restante do País, em muitos, não há voos regulares. Em todo o país, apenas 80 aeroportos estão aptos para receber esses voos, Isso significa que a região Centro-Oeste, que engloba inclusive o Estado de Mato grosso, grande produtor de commodities agrícolas, está completamente desguarnecida. Isso é desproporcional ao que é investido no Sudeste, por exemplo. Em momentos de crise, como os que estamos passando, devemos impulsionar regiões que contribuem para o crescimento econômico do país”, afirmou o Welington.

O PDAR tem a ambiciosa meta de fazer com que 96% da população brasileira esteja a menos de 100 km de um aeroporto habilitado a operar voos regulares. Para isso, seria necessário construir, ampliar ou reformar pelo menos 270 aeródromos, além de buscar subsídios para aproximar as tarifas dos voos regionais daquelas praticadas nos trechos mais movimentados. Os recursos sairiam do Fundo Nacional de Aviação Civil. Seriam investidos, inicialmente, R$ 7,3 bilhões.

Esse investimento trará como retorno o crescimento da arrecadação, fruto da promoção do turismo e do desenvolvimento de regiões hoje pouco integradas do território nacional. Além dos senadores Welington Fagundes e José Medeiros participaram da audiência pública o Secretário adjunto Luís Carlos Nigro representando o Governo do Estado, o Deputado Federal Fábio Garcia, Deputado Estadual Guilherme Maluf e Eduardo Bernardi representando a Secretaria de Aviação Civil, o evento teve a participação de diversos representantes do Ministério da Aviação.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.8%
16.7%
77.2%