31/10/2016 às 19h06min - Atualizada em 31/10/2016 às 19h06min

Polícia Militar lança programa com dicas de prevenção a roubos e furtos

Agência da Notícia
Agência da Notícia

Atenção ao ambiente e cuidados simples podem ser grandes ferramentas de prevenção a roubos e furtos. Pensando nisso, o 2º Comando Regional de Várzea Grande lançou nesta sexta-feira (28.10) a campanha preventiva “Alerta Contra o Crime”.

O objetivo é orientar a comunidade sobre os cuidados necessários ao realizar tarefas cotidianas, como saques em dinheiro na rede bancária e o uso de telefones celulares em vias públicas.

“Cada um precisa fazer sua parte. Queremos orientar as pessoas para que tenham cuidado com seus bens pessoais, especialmente telefones celulares”, disse o comandante regional de Várzea Grande, coronel PM Alessandro Ferreira da Silva.

A campanha foi lançada na Praça Akidaban, na região central do município. Além dos policiais militares, participaram a Guarda Municipal e representantes do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Conseg) da região central.

Com o apoio de uma cartilha impressa, os policiais repassaram instruções a comerciantes, pedestres e usuários do Terminal André Maggi. A ação segue até a próxima semana.

Entre as pessoas abordadas, estava a consultora de vendas Lindinalva de Arruda. Ela elogiou o trabalho. “Essas informações facilitam bastante no dia-a-dia. Vou repassar os conhecimentos desta cartilha para familiares e amigos”, elogiou.

O empresário Emanuel Rodrigo da Fonseca, comerciante na avenida Couto Magalhães, disse que nunca tinha visto uma ação como aquela. “A polícia faz sua parte, mas cada um tem que facilitar para ampliar os bons resultados”, declarou.

Segundo o secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Rhaygino Setúbal, os cuidados com a segurança pessoal são importantes para evitar crimes.

“São atividades simples que colaboram para a segurança. Hoje, o principal alvo de roubos e furtos são os celulares, que têm valor expressivo dentro do mercado dos criminosos. E muitas pessoas não têm cuidado no momento do uso”, destacou.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

74.2%
24.4%
1.4%