20/06/2016 às 13h36min - Atualizada em 20/06/2016 às 13h36min

Colchões furtados de órgão público eram vendidos na internet

Midia News
Midia News

Duas pessoas foram presas no domingo (19) por estarem comercializando colchões furtados do depósito da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) em um site de vendas online.

O furto aconteceu na última semana, quando os criminosos fizeram um buraco na parede do local.

A Polícia Militar teria recebido uma denúncia de que os produtos furtados estavam sendo vendidos em site vendas. Após o monitoramento no bairro Tancredo Neves, a denúncia foi confirmada.

No anúncio, os colchões estavam sendo ofertados por R$ 120. Um dos suspeitos, identificado como E.J.G., 25 anos, foi visto com dois colchões na porta de sua residência.

Os policiais tentaram abordar o homem, que fugiu em seguida para dentro de um matagal. Ele foi preso em seguida.

Ainda no bairro, mais um suspeito de 17 anos foi abordado. Em sua casa, os policiais encontraram mais colchões e outros produtos levados do depósito da Sejudh.

Os dois foram encaminhados para a Central de Flagrantes.

O furto

Conforme o boletim de ocorrência, o furto no depósito da Sejudh aconteceu na última quinta-feira (16), no bairro Morada do Ouro.

Os bandidos levaram 30 colchões, 10 fardos de papel higiênico e dez caixas de desinfetante.

Um funcionário constatou a ação dos criminosos após chegar no trabalho.

Para ter acesso ao local, eles fizeram um buraco que fizeram na parede e fugiram levando os produtos.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.6%
5.5%
17.6%
75.2%