11/05/2016 às 13h40min - Atualizada em 11/05/2016 às 13h40min

Projeto ensina reeducandos a confeccionar seus próprios uniformes

O Pioneiro

O projeto de corte e costura cujo nome é ‘Ressocializar é Preciso’, foi pensado e criado por duas estagiárias e futuras assistentes sociais da Universidade UNOPAR, Deva e Ed-Mônica, do curso de Serviço Social, com o intuito de terminar o último estágio supervisionado III do curso de Serviço Social. Elas também tiveram a parceira de Lia, que ministrou o curso como voluntária, além do Conselho da Comunidade, da Secretaria de Assistência Social, do Centro de Ressocialização de Canarana, da Coordenação da Unopar, e reeducandos que aceitaram fazer o curso.

“Estamos felizes por ter conseguido através dos colaboradores concluírem este projeto, que para nós estagiários foi uma experiência e um grande desafio. Confessamos que não foi nada fácil, até porque Rafael, o curso foi realizado dentro do Centro de Ressocialização (Cadeia). É uma realidade difícil de aceitar! O nosso intuito era levar algo para os reeducandos fazer no tempo em que ficam ociosos e, também, capacitá-los para o retorno à sociedade. Eles aprenderam, por exemplo, a confeccionar seus próprios uniformes. Queremos que este projeto continue funcionando. O Centro de Ressocialização de Barra do Garças e de Água Boa já tem a sua própria confecção de uniformes. E porque não em Canarana? Esta é a nossa vontade. Agradecemos todos os colaboradores e aos que acreditaram que este projeto poderia dar certo”, disse em comunicado ao J. O Pioneiro a estagiária Deva. (DR).


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.8%
4.6%
19.6%
74.0%