15/04/2016 às 13h39min - Atualizada em 15/04/2016 às 13h39min

Mulher é suspeita de matar o marido após descobrir traição

G1 MT
Divulgação/Polícia Militar-MT

O funileiro Ramon de Souza Freire, de 46 anos, foi assassinado a facadas na noite de quinta-feira (14), na casa em que morava com a esposa e a filha, em Juína, a 737 km de Cuiabá. A mulher dele, a cabeleireira Telma Matias de Almeida, de 41 anos, é a principal suspeita de ter cometido o crime. Ela está sendo procurada pela polícia do município.
O G1 não conseguiu contato com a família da vítima.

Segundo a Polícia Civil de Juína, o caso é tratado como crime passional. O delegado Rodrigo Rufato, que investiga o assassinato, recebeu informações de familiares da vítima de que a esposa havia ameaçado assassinar o funileiro caso ele retomasse o relacionamento com a amante, com quem estaria envolvido havia certo tempo.

"A família falou que era algo anunciado porque casal não estava bem e a esposa teria dito ao marido que iria matá-lo caso descobrisse que ele havia voltado com essa outra mulher", disse o delegado. "Entretanto, a família não achou que ela tivesse coragem de fazer isso", acrescentou.

O assassinato ocorreu por volta das 19h. Quando a filha do casal, que está grávida, chegou à residência encontrou o corpo do pai no quintal. A mãe não estava, assim como a moto dela, mas havia deixado a bolsa dentro da casa. O funileiro recebeu várias facadas, mas o principal ferimento foi encontrado na parte de trás da cabeça, um pouco acima da nuca, disse o delegado.

O casal estava junto havia 25 anos. A Polícia Civil deverá ouvir familiares da vítima nos próximos dias. Rufato disse que, caso a cabeleireira não se apresente, deverá ser pedida a prisão dela, devido à gravidade do caso.
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.1%
4.6%
16.9%
77.5%