24/02/2016 às 07h42min - Atualizada em 24/02/2016 às 07h42min

UFMT e prefeitura firmam parceria para implantação de museu na Barra

Ronaldo Couto / Secom-BG
Assessoria

O prefeito Roberto Farias recebeu terça-feira (23/2) na prefeitura de Barra do Garças a visita de professores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) que estão com o projeto para implantar um Museu de História Natural do Araguaia (MuHNA) no município que será instalado numa parceria com prefeitura no Parque Grimalda.

A ideia consiste num espaço que possa resgatar a história de animais que já habitaram a região e alguns exemplares vítimas de atropelamento foram empalhados nesse projeto. São animais tipicamente do cerrado.

A professora e doutora Márcia Cristina Pascotto e professor e doutor Silvio Couturato informaram que já dispõem de R$ 300 mil do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq) para implantação do museu. O prefeito Roberto Farias achou muito interessante o projeto e disse que a prefeitura será parceira cedendo o Parque Grimalda para instalação do museu.

“Nós precisamos de um museu para resgatar a história do cerrado e também do nosso povo eu sugeri que também seja feito um resgate histórico dos pioneiros para colocar neste museu. As fotos antigas sendo digitalizadas para o público acompanhar. E o parque Grimalda serve para esse projeto devido ao tamanho da área”, destacou o prefeito.

Roberto Farias ainda sugeriu que no futuro o projeto da UFMT seja expandido para um zoológico para trabalhar com aqueles animais que já não conseguem mais voltar ao habitat natural.

Durante a conversa o prefeito de Barra do Garças ligou para o empresário Marcelo Soler para pedir a participação da Univar nesse projeto. “Eu acredito que a Univar com o curso veterinário pode ajudar na expansão do zoológico e o Marcelo está disposto a ajudar também”, ressaltou Beto.

Ao final da audiência, os professores da UFMT saíram satisfeitos com a disposição do prefeito em apoiar o projeto Museu de História Natural do Araguaia. “Nós já temos vários animais empalhados e pesquisas sobre animais e plantas do cerrado e queremos expor esse material para comunidade”, destacou o professor Silvio.

Recentemente a UFMT realizou um trabalho de monitoramento no alto da Serra Azul onde flagraram vários animais raros entres uma família de onça pintada. “Nós conseguimos imagens de animais na serra que também vão estar disponíveis nesse museu” finalizou a professora Márcia.

A intenção é que o museu esteja montado para visitações na temporada de praia deste ano.
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%