22/02/2016 às 18h18min - Atualizada em 22/02/2016 às 18h18min

Banhista é atacado por jacaré em rio e tem braço fraturado em MT

G1 MT
Divulgação/PM

Um banhista de 51 anos foi atacado por um jacaré neste domingo (21), enquanto nadava no Rio Guaporé, em Pontes e Lacerda, a 483 km de Cuiabá. De acordo com o Corpo de Bombeiros, José Robermar de Almeida teve o braço direito dilacerado ao ser atacado pelo animal. Ele estava consciente quando foi socorrido e encaminhado para um hospital da cidade.

O ataque de jacaré ocorreu em um balneário na BR-174, conhecido como 'Beira Rio'. O local é frequentando por banhistas, principalmente aos finais de semana. Mais de 100 pessoas estariam no balneário no momento em que José foi atacado pelo animal.

“Ele estava nadando e foi atacado pelo jacaré. Quando chegamos ele já estava recebendo ajuda de um banhista, fora da água, e o antebraço estava dilacerado. O animal costuma a girar quando ataca e acabou causando fratura exposta por conta da mordida. Praticamente ele quebrou o braço dele ao girar [durante o ataque]”, explicou o soldado dos bombeiros, Wilson Gleison.

Os banhistas contaram aos bombeiros que viram o jacaré, no entanto, o animal não foi encontrado depois do ataque. “Acreditamos que o jacaré tenha desaparecido nas correntezas. O banhista foi imobilizado e levado para o hospital. Ele estava consciente enquanto o imobilizávamos. Apenas reclamava de dor no braço”, pontuou o soldado.

Algumas pessoas disseram aos bombeiros que o banhista nadava perto de um ninho de jacarés, de onde teria se aproximado demais. Os bombeiros acreditam que o jacaré atacou por se sentir ameaçado pelo banhista. O local onde a vítima nadava possui uma placa para possíveis ataques de peixe-elétrico. Os bombeiros não têm conhecimento de outros ataques de jacarés nesse rio.

José Robermar é natural do Rio Branco, do Acre, e trabalha em Pontes em Lacerda como funileiro. Inicialmente o banhista foi levado para a Santa Casa de Misericórdia de Pontes e Lacerda. Porém, teve que ser transferido para o Hospital Regional de Cáceres, a 220 km de Cuiabá. O estado dele é considerado estável.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%