19/04/2012 às 13h50min - Atualizada em 19/04/2012 às 13h50min

Vereador diz que promotor não apurou 'direito' denúncia do transporte escolar

Olhar Direto
Maurinho Roncador / Ilustração

Vereador de Barra do Garças, Miguel Moreira (PSD) não ficou satisfeito com arquivamento por parte do Ministério Público Estadual (MPE) da denúncia sobre transporte escolar no município e informou que vai pedir uma nova investigação sobre o caso. O parlamentar disse que o promotor Mauro Poderoso não apurou ‘direito’ o assunto.

“Esse problema vem se arrastando desde 2011 porque a prefeitura cortou o transporte escolar dos alunos do Ensino Médio que moram nas fazendas e estudavam à noite no distrito do Vale dos Sonhos”, explica Miguelão.

A prefeitura argumentou para o MPE que não seria de competência do município transportar estudantes do Ensino Médio, todavia Miguelão questiona que é papel do Poder Público incentivar o ensino e que esse transporte era oferecido pela administração passada.

"Se os trabalhadores rurais querem estudar, eu acredito que todos nós temos que ajudar", frisou.

O vereador recebeu uma comissão de moradores do Vale dos Sonhos (54 km de Barra do Garças), para falar sobre o assunto nesta terça-feira. Na ocasião, ele ligou para secretária-adjunta da Seduc, Fátima Resende, que confirmou que o Estado ajuda o município no transporte escolar.

De acordo com levantamento, 132 pessoas que moram e trabalham nas fazendas próximo ao distrito e estariam impedidas de estudar por falta do transporte.

São 29 alunos da linha Serra Azul das fazendas Serra Azul, Espinhaço, Sonho Alegre, Estrela do Vale, Mata Verde, Chácara do Recanto, Princesinha do Vale, ML4, Sitio Três Irmãos, Jabuti, Tarumã, Xarabi, Barra do Garças e Brejolândia.

55 alunos da linha Fazenda Bonita: das fazendas Serra Azul, Bonita, Água Limpa, Santa cruz, Marcão, Alvorada, Espinhaço (sete e retiro), Santa Elisa, nova Lima, Alvorada, Santo Antônio, Santa cruz, Granja Avico e Vale Rico.

Da linha da serra, mais 28 alunos: fazendas Elvidio, Águas Claras, Mirante, Agropecuária Barra do Garças, Paraná, Terra do Sol, Olho D’Agua e Fama.

O vereador informou que vai apelar para o bom senso do promotor Podero para aprofundar o assunto. Caso não consiga ser atendido, Miguelão adiantou que encaminhará a denúncia para a Procuradoria Geral do Estado tomar conhecimento deste fato, pois também é papel do estado ajudar no transporte escolar.

No distrito do Vale dos Sonhos, uma diretora da escola Castro Alves foi afastada após reclamação dos pais sobre a qualidade da merenda. Para evitar polêmica sobre o assunto, a escola optou por afastar a diretora.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.1%
23.6%
1.3%