Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
17/12/2015 às 16h13min - Atualizada em 17/12/2015 às 16h13min

Antônio Joaquim assume TCE e quer aproximar população do órgão fiscalizador

Araguaia Notícia c/ Assessoria do TCE
Reprodução

O conselheiro Antônio Joaquim assumiu quinta-feira (17/12) a presidência do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE) e anunciou que pretende aproximar o órgão cada vez mais da sociedade. 

A posse dele foi acompanhada por várias autoridades. Filho de Barra do Garças, a posse de Antônio Joaquim foi acompanhada pelo prefeito Roberto Farias, vereadores e autoridades do Vale do Araguaia.

O Tribunal de Contas de Mato Grosso vai dar um salto ao encontro da sociedade e buscá-la como parceira na fiscalização do uso do dinheiro público. Para tanto, está fortalecendo a estrutura técnica para recepção e investigação de denúncias. Antônio Joaquim anunciou o slogan chame o TCE para justamente aproximar mais o órgão da população.

A ação foi anunciada como parte da nova forma de atuação do TCE-MT a partir de 2016. O presidente empossado explicou que o Tribunal de Contas fará uma correção de rumo de 180 graus, deixando o modelo de trabalho voltado para a instrução de processos de contas anuais para o de fiscalização e auditoria em processos de atos de gestão.

O novo modelo será pautado em critérios de materialidade, relevância e risco e terá como lastro informações estratégicas e de inteligência. A intenção é ganhar em agilidade e dar respostas mais rápidas nas áreas que movimentam maior volume de recursos ou que mais impactam no dia a dia da sociedade.

O conselheiro Antonio Joaquim disse que o TCE-MT está tendo a coragem de realizar a mudança de modelo apesar de a instituição ser uma referência entre os 34 Tribunais de Contas brasileiros e receber visitas com frequência de TCs interessados nos procedimentos. "Durante a elaboração do planejamento estratégico para o período de 2016 a 2021, chegamos à conclusão que o modelo estava se esgotando e não permitia evolução e aperfeiçoamento da fiscalização e auditoria", disse.

Sobre o enfrentamento à corrupção, evidenciado em processos como a Operação Lava Jato, o novo presidente disse que o Brasil está sendo passado à limpo em uma ação com participação direta dos órgãos de controle. "Espero que esse seja um processo irreversível. Quem não gosta de ser fiscalizado tem que sair da
 

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90