Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
14/12/2015 às 15h50min - Atualizada em 14/12/2015 às 15h50min

Ações do promotor Marcos Brant podem impedir vinda de empresa do agronegócio para Barra

Araguaia Noticia
Assessoria

Representantes do conselho da empresa Prodap foram recebidos na manhã de segunda-feira (14/12) pelo Prefeito Roberto Farias. A empresa que tem como marca as inovações no agronegócio estuda a implantação em Barra do Garças de uma Unidade industrial da parte experimental, “Estudamos a ampliação das ações no centro oeste e Barra do Garças vem sendo estudada como uma importante cidade polo que vive um bom momento para o novo agronegócio, estamos acreditando na região’, disse o consultor Ernesto Reis.

O prefeito mostrou aos empresários que o Araguaia se destaca pelo rebanho de gado e no crescimento do agronegócio, “O Araguaia é a bola da vez e Barra do Garças está muito bem localizada geograficamente, temos certeza que a empresa terá condições de desenvolver seu trabalho com investimentos e dando retorno aos pecuaristas de Mato Grosso e também do oeste de Goiás, que possui uma grande bacia leiteira”, frisou.

Durante a reunião, o secretário de Indústria, Comércio e Agricultura Wilmondes Tomain citou uma dificuldade enfrentada para a vinda da empresa, “Um dos pontos que chamou a atenção da empresa para investir em Barra do Garças foi a política de doação de áreas para indústrias e grandes empresas, mas com as ações do promotor Marcos Brant que embargou as doações anteriores no distrito industrial acaba dificultando para esse empreendimento chegar aqui", destacou o secretário.

"O departamento jurídico da Prodap entrou em contato com o Ministério Público (MPE) e receberam a negativa por parte do promotor, agora estamos buscando junto com o prefeito outra alterantiva para que não percamos esse empreendimento para outra região, pois irá gerar emprego e renda para a população”, ressaltou Tomain.

Vale lembrar que o promotor Marcos Brant entrou com ações de improbidade administrativa contra o prefeito e os vereadores além de suspender as doações para as empresas no Distrito Industrial no início do ano. “Lamentamos porque essa perseguição pessoal do promotor está extrapolando e começa afetar a economia do município, uma grande empresa com altos investimentos e que beneficiaria a população e os produtores, entendemos que a área do Distrito Industrial é para atrair empresas para gerar renda e emprego para a população”, completou Beto Farias. 

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90