Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90
11/12/2015 às 15h41min - Atualizada em 11/12/2015 às 15h41min

MPF promove discussão sobre saúde xavante

Francis Amorim / Rdnews

Lideranças de nove terras indígenas Xavante participaram, nesta quinta (10), em Barra do Garças, de audiência pública promovida pelo Ministério Público Federal (MPF) para debater a saúde do povo Xavante na região do Vale do Araguaia. Com o tema “o futuro das políticas públicas de saúde para o povo Xavante”, o evento discute alternativas para melhorar a qualidade do atendimento médico-hospitalar e problemas que os indígenas enfrentam no dia-a-dia.

A audiência foi realizada na Sala de Cinema da Universidade Federal de Mato Grosso e além de líderes indígenas, reuniu também representantes das esferas federal, estadual e municipal diretamente envolvidos na questão da saúde indígena, entre eles Distrito Sanitário Especial Indígena Xavante (Dsei Xavante), o Conselho Distrital de Saúde Indígena Xavante (Condisi) e secretaria municipal de Saúde.

Segundo o procurador da República, Wilson Rocha Assis, a saúde indígena é uma questão muito complexa porque envolve diversos órgãos públicos e discutir políticas públicas em busca de soluções para a saúde do povo Xavante é de extrema importância. “Hoje existem vários inquéritos que tramitam na Justiça Federal envolvendo a saúde indígena e o Ministério Público busca, nesta audiência, ouvir as lideranças, saber das dificuldades e encontrar saídas”, disse.

O presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Xavante, Daniel Maratedewa, órgão que está ligado diretamente à demanda, ressaltou que a iniciativa do MPF em debater a saúde indígena é relevante. “Enfrentamos vários problemas e a saúde é o principal deles. Com a manifestação da Justiça Federal é a certeza de que podemos conseguir alcançar os resultados que buscamos, que é ter uma saúde de qualidade”, destacou.

O coordenador do Dsei Xavante, Joel Goés, considerou a audiência do MPF como surpresa positiva para a sua gestão, que iniciou há apenas quatro dias. “A partir dessa discussão, eu saberei quais iniciativas devo tomar para melhorar a saúde indígena na região. Para mim, que estou iniciando no cargo, não poderia haver algo mais positivo”, disse.
De acordo com levantamento do MPF, cerca de 800 indígenas representando as nove terras Xavante na região participaram da audiência.

Araguaia Notícia  Publicidade 790x90


Entre no grupo do Araguaia Notícia no WhatsApp e receba notícias em tempo real  CLIQUE AQUI
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Araguaia Notícia  Publicidade 1200x90