01/04/2012 às 15h46min - Atualizada em 01/04/2012 às 15h46min

Acusados de tentar matar jovem com facão se negam a reconstituir crime

Olhar Direto
Facebook

Os acusados de tentar matar um jovem de 19 anos com um facão se negaram a fazer na manhã de sexta-feira (30), em Barra do Garças (509 km de Cuiabá), a reconstituição do crime, procedimento usado pela Polícia Científica para produzir provas ou desfazer dúvidas.

Adonai Rodrigo da Silva, 24 anos, e Vinicius Domingos Souza, 26 anos, chegaram a concordar em participar da reconstituição, mas mudaram de ideia quando chegaram no local do crime.

A mudança na estratégia de defesa dos acusados, segundo o delegado Adilson Gonçalves, não muda muito na investigação e uma nova simulação deve ser marcada para breve.

A vítima, Douglas da Mata Cavalcante, 19 anos, que levou vários golpes de facão na cabeça e teve dois dedos decepados da mão esquerda, está se recuperando bem, segundo a família.

Douglas já recuperou a fala, está andando e se recorda vagamente do que aconteceu. O adolescente é funcionário da loja de materiais para construção Todimo em Barra do Garças e o caso dele ganhou repercussão na cidade, inclusive uma passeata de 300 jovens que terminou em frente à delegacia pedindo justiça e paz.

O adolescente foi agredido de madrugada no dia 3 de março de 2012, quando estava saindo do Pronto Socorro para casa. Ele estava de moto e foi seguido pelos agressores Adonai e Vinicius, que estavam numa pick-up Strada. Eles o derrubaram da moto e o agrediram de facão. O motivo da agressão seria porque Douglas testemunhou sobre uma briga anterior.

Adonai foi preso em Cuiabá e Vinicius se apresentou posteriormente. Eles permanecem presos. Advogados dos acusados informaram que eles querem falar sobre o assunto na próxima semana.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Com UTIs lotadas, Barra do Garças deve ou não aderir lockdown? 3 pacientes aguardam vagas

75.0%
23.7%
1.3%