28/10/2015 às 07h39min - Atualizada em 28/10/2015 às 07h39min

Sargento mata ex-namorada com 10 tiros e crime é filmado

UOL
Reprodução

A educadora infantil Veridiana Rodrigues Carneiro, 36, foi morta pelo sargento da Polícia Militar de Minas Gerais Clóvis Durade Cândido, 46. O crime ocorreu às 10h50 de terça-feira (27/10) em uma movimentada avenida do bairro Santa Mônica, em Uberlândia (a 537 km de Belo Horizonte), e foi registrado pelas câmeras de vigilância instaladas na via.

O vídeo detalha o crime. Cândido perseguiu Veridiana, sua ex-namorada, com uma pistola .40 na mão, a mesma que usava na corporação. Ela tentou fugir, mas foi atingida por dez tiros nas costas, que perfuraram o peito da educadora. Veridiana foi socorrida, mas morreu a caminho do PS da Universidade Federal de Uberlândia.

Segundo testemunhas, o sargento saiu caminhando do local e parou em um bar próximo à casa dele, a 20 quadras de distância do crime. Equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais da PM e do Corpo de Bombeiros acompanharam a ocorrência. Cândido tentou resistir à prisão, dizendo que era PM, mas um dos policiais o convenceu a se entregar. Ele depôs na Delegacia de Polícia Civil da cidade e seria encaminhado para o 32º Batalhão de Policia Militar, onde ficará preso.

Veridiana era educadora infantil da rede municipal de educação e trabalhava em uma escola do bairro Tibery, em Uberlândia. O sargento, segundo a assessoria de imprensa da corporação, está na corporação há 20 anos e integrava a banda de música. Não havia registros de desvio de conduta.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se a empresa de Água continuar com serviço irregular, o que deve ser feito pelo prefeito? Deixê a sua opinião internauta

1.3%
4.5%
17.0%
77.2%