22/10/2017 às 18h18min - Atualizada em 22/10/2017 às 18h18min

Polícia Civil recupera gado, apreende 3 suspeitos e apetrechos usados para explodir caixas em Barra do Garças

Araguaia Notícia
Ronaldo Couto

Uma operação da Polícia Civil de Barra do Garças, neste domingo (22/10), através do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), da 1ª DP de Barra e da delegacia de Araguaiana foi possível chegar à prisão de três suspeitos de organização criminosa e receptação de gado. Os elementos estavam numa chácara próximo ao Recanto das Acácias, na rodovia MT 100, onde os policiais encontraram 30 bovinos que foram furtados numa fazenda de Água Boa e mais vinte cabeças de gado que ainda faltam ser identificadas. 

A propriedade está sendo monitorada pela Polícia Civil e no local foram presos os suspeitos e foram encontrados vários apetrechos que são utilizados para explodir caixas eletrônicos. Nesta segunda-feira, fazendeiros da região de Água Boa e Nova Xavantina estarão em Barra do Garças para ver se reconhecem o restante do gado. 

Os suspeitos apresentaram documentação que nada consta, todavia vão responder no mínimo pelos crimes de receptação e organização criminosa. Eles alegaram que foram contratados para transportar o gado de Água Boa para Barra do Garças, porém não souberam dizer quem os contratou.

Durante ação da Polícia Civil, os policiais recuperaram também na chácara um carro (Fiat Bravo cor branca) que havia sido roubado em Brasília e estava com placas adulteradas de Goiânia e durante checagem do chassi, os investigadores conseguiram localizar o proprietário do veículo (vítima) em Brasília. 

A polícia constatou também que a chácara era utilizada como abatedouro clandestino onde foram encontradas algumas carcaças de animais. O furto do gado em Água Boa aconteceu ontem. E o mais surpreendente foram os apetrechos para arrombamento de caixas eletrônicos que foram encontrados dentro da casa onde estavam os suspeitos: um cilindro de oxigênio, maçarico, mascaras, duas alavancas, alicate grande, ferramentas, roupas camufladas, 

A ação da Polícia Civil foi coordenada pelo delegado regional Adilson Gonçalves e pelo delegado Heródoto Fontenelle. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »