14/10/2016 às 13h48min - Atualizada em 14/10/2016 às 13h48min

Professora tem artigo publicado em capítulo de livro sobre Cultura e história dos povos indígenas

O Repórter do Araguaia

O Repórter do Araguaia

No dia 06 de outubro Suelene Maria dos Santos, professora formada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) acompanhada do secretário de Educação Ilton Silva Pimentel e a professora e indígenas Célia Abreu Xerente, estiveram no gabinete do prefeito José Antonio de Almeida (Baú) para entregar um livro que valoriza a luta, o orgulha, e a coragem da professora de persistir com vontade de vencer os obstáculos, crescer e chegar ao topo da vitória, lugar merecido e almejado por muitos.

Suelene teve seu artigo publicado no livro “Cultura e história dos povos indígenas” organizado por Márcia Machado. O capítulo publicado é parte da dissertação de mestrado. O artigo intitulado “Violência Institucional, Conflito Familiar e Feitiço: Suicídio entre os Inỹ Karajá da Aldeia Santa Isabel”. O artigo discute vários casos de suicídios ocorridos na Aldeia Santa Isabel do Morro, do povo Inỹ Karajá, na Ilha do Bananal, no Estado do Tocantins.

A proposta é apresentar o contexto na região do Araguaia nesse segmento de modo geral e, mais especificamente, na Aldeia Santa Isabel - TO. Para Suelene é uma grande satisfação ter participado do livro e ainda poder contribuir na divulgação da situação indígena, onde houve um severo aumento da violência, dos conflitos familiar, feitiço e Suicídio entre os Inỹ Karajá da Aldeia Santa Isabel. O livro ainda reúne histórias dos povos indígenas tornando possível entender melhor o impacto e a eficácia.

A professora garante estar muito feliz com a publicação. “É um prazer contribuir com a educação e escrever e pesquisar sobre as áreas do saber, neste caso a questão indígena, que tem sua importância nos diferentes espaços e atribui esse reconhecimento ao meu desempenho profissional. Ser professor nos permite aprimorar nosso conhecimento; somos nós quem mais aprendemos ao preparar e ministrar uma aula” declara.

No estudo, também foram feitas reflexões acerca dos conflitos e/ou tensões, percebidos nas falas de alguns indígenas, decorrentes do momento que o poder público municipal passa a conduzir a organização de práticas ditas tradicionais. O objetivo é refletir sobre a mobilização da base social, sobretudo como os indígenas envolvidos em determinados conceitos de preservação da cultural imaterial e deles se apropriam.

O prefeito Baú agradeceu o exemplar do livro, disse que irá ler com carinho e assinou um termo de compromisso, onde a prefeitura dará total apoio necessário à professora para seguir em frente nos seus objetivos, orgulhando a população são-félixcenses com seus trabalhos dignos dessa publicação, merecedora de aplauso.

Reconhecemos que o Brasil ainda apresenta, na atualidade, a coexistência da questão indígena que deve ser conhecida e respeitada pelas instituições educacionais, imprensa, governos e pela sociedade nacional para que reparações devidas tomem curso.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Dólar 3.2654
Euro 3.6478
Peso Argentino 0.2041
Bitcoin 10098.979